• 16 3941-3152
  • contato@silviatarifa.com.br
  • Seg - Sex.: 08.00 - 18.00
Depoimento - Mulher, 32 anos

Tenho 32 anos e vou tentar ser breve e fazer um resumo de minha história relacionada ao vaginismo. Namorei durante 5 anos meu marido, que fora meu primeiro namorado. Durante o namoro não tínhamos intercurso sexual, pois eu acreditava ser errado e só me sentiria pronta após o casamento. Tinha muito medo de ter uma gravidez mal planejada e de que alguém descobrisse, pois julgava não ser uma atitude correta.

Casamos há cinco anos e não pensei que encontraria problemas em relação à sexualidade. Porém, com o decorrer do casamento percebi que tinha algo errado, procurei uma médica ginecologista que foi à primeira, de muitas a dar o diagnóstico de vaginismo. Quando ouvi pela primeira vez, fiquei muito assustada, sem saber o que fazer para resolver. Tentando encontrar a solução, procurei outras médicas, algumas me orientaram a procurar ajuda psicológica e até mesmo através de remédios para ansiedade. O tempo passava e me sentia muito mal, por saber que era diferente de outras mulheres, pesquisava muita na internet e blogs sobre o assunto para me ajudar e tentar a "cura".

No ano passado, busquei ajuda psicológica, fiz várias sessões, mas em um determinado momento do tratamento, a profissional me orientou buscar a terapia sexual, pois não estava vendo resultado. Informei-me e descobri que não seria possível fazer tal atendimento por ser muito caro. Nessa época fiquei muito chateada, triste e pensei em desistir. Meu marido sempre me apoiou muito a buscar ajuda e ficou ao meu lado me encorajando e dando forças para seguir em frente.

Continuando minhas pesquisas pela internet, descobri o tratamento através da fisioterapia uroginecológica, li vários relatos de mulheres que se curaram desse problema e ficava imaginando se realmente seria possível, e se algum dia faria o mesmo. Pesquisei até encontrar algum profissional na minha cidade. Encontrei o nome da Dra. Silvia, liguei, marquei o primeiro atendimento. Senti-me segura e confiante a iniciar o tratamento. No inicio, não foi fácil, mas com muita paciência e compreensão a Dra Silvia me fazia acreditar que eu era normal e percebi que estava conseguindo aos poucos a cada sessão superar meus medos e crenças.

Hoje, posso dizer que estou curada do vaginismo, ainda tenho muito a aprender, mas com certeza o tratamento com a fisioterapia me fez acreditar que posso ser como todas as outras mulheres.

  • Telefone:
    16 3941-3152
    16 9 9129-6705

  • Rua Garibaldi, 2052 – Sala 8
    Alto da Boa Vista
    Ribeirão Preto - SP

Todos os direitos reservados - © 2018
Criação de Sites - Otimização de Sites (SEO) RGB Comunicação